Lei Kiss – Casos Específicos

Decorrido longo prazo desde a tragédia em Santa Maria, que vitimou centenas de jovens inocentes, está terminando o prazo para que os mais variados estabelecimentos estejam adequados às normas de segurança estabelecidas desde então. O setor de armazenagem de grãos se ressente de não ter sido atendido em suas demandas, todas técnicas, para implementação dos melhores métodos de prevenção e de controle de eventuais focos de incêndio em suas unidades. Em audiência pública realizada neste dia 01 de outubro na Assembléia Legislativa, definiu-se pela criação de uma Sub Comissão que analisará casos específicos onde a norma esteja extrapolando a real necessidade de sistemas de segurança. Para empresas cerealistas a normatização de PPCI vem pela Resolução técnica nº 22, a qual o setor considera extremamente rígida exigindo procedimentos desnecessários. 

Compartilhe com seus amigos!