Crédito para armazenagem e selo social: reivindicações caminham bem

Nesta semana, os membros da Associação das Empresas Cerealistas do Brasil (ACEBRA) participaram de importantes e satisfatórias agendas com membros do Governo Federal.

ACEBRA se reuniu com o secretário executivo do MAPA, Marcos Montes.

Agenda com Secretário Executivo do MAPA

O Secretário Executivo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Marcos Montes, recebeu a equipe da ACEBRA, representada pelo presidente, Arney Antônio Frasson, executivos estaduais e alguns associados. O deputado federal Jerônimo Goergen (PP/RS) também acompanhou a agenda. Na ocasião, foram apresentadas as necessidades da cadeia e as assimetrias creditícias e tributárias que existem nas políticas agrícolas. A equipe frisou a necessidade de que a política do Selo Combustível Social seja estendida aos produtores “pronafianos” atendidos pelas cerealistas, que prestam um importante serviço de apoio e assistência técnica para outros produtores rurais. Marcos Montes se mostrou convencido das disparidades no setor e afirmou que despenderia esforços dentro do Ministério da Agricultura para que o setor cerealista tenha condições de concorrer em igualdade com os demais elos da cadeia.

Reunião com Ministra da Agricultura
Os membros da ACEBRA, juntamente com o deputado federal Jerônimo Goergen, também se reuniram com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina. O presidente Arney Antônio Frasson apresentou as reivindicações do setor e pontuou que a intervenção governamental, através de subsídios ao crédito e tratamentos tributários diferenciados para com os elos da cadeia produtivda, representa redução de ganhos e aumento de despesas para o Governo Federal, e que essas medidas têm acarretado prejuízos aos próprios produtores rurais. Frasson falou sobre a importância de estender a política do Selo Combustível Social aos produtores “pronafianos” atendidos pelas cerealistas, para que estes tenham condições de buscar as empresas que ofereçam a melhor assistência técnica, o melhor preço, melhor serviço de armazenagem e condições de comercialização. A equipe também abordou com a ministra o déficit de armazenagem que existe no país e questionou a não inclusão das empresas cerealistas como beneficiárias das linhas de crédito destinadas a esse fim. A ministra foi extremamente receptiva às demandas apresentadas e, ainda na reunião, determinou a suspensão de um decreto que seria publicado nos próximos dias, que permitia a concessão da DAP a mais componentes do setor produtivo, mas que ainda não incluía as cerealistas.

Ministra Tereza Cristina recebeu a equipe da ACEBRA

Correspondente Bancário
O vice-presidente de Agronegócio do Banco do Brasil, Ivandré Montiel, recebeu representantes da ACEBRA para tratarem sobre a reafirmação do interesse do BB de ampliar as operações do Correspondente Bancário junto às empresas cerealistas. Na oportunidade, Montiel afirmou que, em breve, o Banco estenderá o Convênio do Correspondente Bancário a outros portes de produtores rurais.

Câmara de Logística
Na quarta-feira, o presidente da ACEBRA, Arney Antônio Frasson e o Diretor Executivo Roberto Queiroga participaram da reunião da Câmara Setorial de Infraestrutura e Logística (CTLOG), ocasião em trataram sobre a publicação de um novo reajuste na tabela de fretes e sobre o Programa para Construção e Ampliação de Armazéns (PCA). Frasson reforçou que o Governo Federal deve apresentar alternativas capazes de incrementar os investimentos em armazenagem através de atores privados. Até então, as medidas adotadas pelo governo voltadas a esse fim não foram satisfatórias. O presidente da ACEBRA chamou a atenção do representante do MAPA, presente na reunião, para que o governo dispense um olhar mais atento ao setor privado, representado pelas cerealistas, que já contribui com a armazenagem no país, evitando assim que o déficit fosse ainda maior.

Déficit de armazenagem no país ultrapassa 60 milhões de toneladas.

Crédito para Armazenagem
O Diretor Executivo da ACEBRA, Roberto Queiroga, e o deputado federal Jerônimo Goergen, participaram de agenda com o Subsecretário de Política Agrícola e Meio Ambiente do Ministério da Economia, Rogério Boueri Miranda. Na oportunidade, foram tratados dois temas: a política do Selo Combustível Social e a reativação da proposta de disponibilizar para as empresas cerealistas parte dos recursos do PCA, para que estas possam alavancar os investimentos em armazenagem. Boueri foi informado dos resultados da agenda com a ministra Tereza Cristina e da disposição do Ministério da Agricultura em contribuir com o desenvolvimento do setor.
O subsecretário, após reunião com a ministra Tereza Cristina, informou ao deputado Jerônimo Goergen que o Governo Federal editará uma Medida Provisória em que serão disponibilizados R$ 200 milhões em crédito para armazenagem destinado às empresas cerealistas.
A ACEBRA continuará atenta no acompanhamento dos trâmites dessa política e seus desdobramentos.

 

Compartilhe com seus amigos!